sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Botafogo aposta em nomes da Série B para voltar à elite



Pimpão, Bill, Tomás e Pimentinha estão entre os reforços do time para 2015


Bill, Pimpão e Fernandes são três das novas caras alvinegras - Divulgação / Botafogo

RIO - Apesar dos problemas financeiros e do teto salarial de R$ 50 mil, o Botafogo conseguiu atrair alguns destaques da última Série B, como Bill, Pimpão, Tomás e Pimentinha, que marcaram 47 gols no torneio. Com a permanência de Jefferson, o elenco tem a volta à Série A como o grande objetivo em 2015.

Jefferson - Principal nome do elenco alvinegro, o goleiro e ídolo do clube terá mais uma vez a responsabilidade de liderar o elenco dentro e fora de campo.

Gilberto - O lateral volta do empréstimo ao Internacional querendo demonstrar maturidade e evolução. Com as saídas de Lucas, Edilson e Régis, terá a oportunidade de começar o ano como titular.

Roger Carvalho - Com experiência no futebol italiano, o zagueiro deverá ser o comandante da defesa, que sofreu muitas críticas no ano passado.

Renan Fonseca - Após uma boa temporada pelo Santa Cruz, o jovem zagueiro chega com a responsabilidade de assumir a titularidade e melhorar um dos setores mais carentes da equipe

Thiago Carletto - O lateral já passou por grandes clubes, como Fluminense e São Paulo, porém nunca se firmou. Espera uma sequência de jogos no Botafogo, já que conta apenas com o jovem Jean como concorrente. Nos treinos ele tem sido titular.

Marcelo Mattos - Um dos mais altos salários do elenco, o volante luta para se mostrar recuperado dos problemas físicos que o atormentaram nos últimos anos.

Willian Arão - O jogador tem a confiança do treinador René Simões e desponta como favorito para a vaga deixada por Gabriel.

Gegê - Lançado por Oswaldo de Oliveira em 2013, o meia esteve um pouco esquecido no último ano. Volta a ser uma aposta, mas deve perder a posição para Tomás.

O atacante Diego Jardel é uma das novidades do Botafogo neste ano - Divulgação / Botafogo

Diego Jardel - Com uma temporada de altos e baixos pelo Avaí, o meia chega com a responsabilidade de ser um dos armadores do time, que não conta com um especialista na posição desde a saída de Jorge Wagner no começo de 2014.

Rodrigo Pimpão
- Chega com a responsabilidade de dar mais movimentação ao ataque alvinegro e ajudar em um dos grandes problemas da equipe em 2014: A falta de gols.

Bill - Contratado para ser o homem-gol do Botafogo em 2015, o atacante conta com a experiência em grandes equipes e com os 20 gols marcados no ano passado pelo Ceará.

PRINCIPAIS RESERVAS

Renan - Após pedir para ser negociado no ano passado, o goleiro volta a vaga de reserva de Jefferson. Com a disputa da Copa América no meio do ano, deverá ter chances como titular do alvinegro.

Alisson - O jovem zagueiro foi um dos destaques do Paraná na Série B de 2014. Apesar disto, deve começar como opção no banco de reservas.

Dankler - Muito criticado pela torcida alvinegra, o zagueiro começará a temporada como reserva e não deverá ter vida fácil com a torcida quando tiver oportunidade.

Airton - Um dos remanescentes de 2014 o jogador está emprestado até o meio do ano pelo Benfica. Tem o primeiro semestre para provar que tem qualidade para continuar no elenco.
O jovem Fernandes é outra opção para o técnico René Simões - Vitor Silva / SSPress / SSPress

Fernandes - Sempre tratado como um jogador de muito talento na base do Botafogo, o jovem pode ser a esperança da torcida em 2015. Tem ganhado espaço com René Simões.

Tomás - Principal destaque do Boa Esporte durante a Série B de 2014, o meia deverá tomar o espaço de Gegê entre os titulares do técnico René Simões.

Pimentinha - Jogador de velocidade e dribles curtos, o atacante irá disputar espaço com Bill e Pimpão no ataque titular da equipe. É conhecido como o Messi do Nordeste.

Jóbson - Apesar de terminar o ano em baixa e vaiado pela torcida, o atacante continua no elenco. Poderá ser a sua última chance no clube, já que o contrato se encerra no meio do ano. Nos treinamentos ele tem mostrado mais maturidade e garra para ocupar seu espaço.


POR CAROLINA OLIVEIRA CASTRO/O GLOBO