segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Valorizado, mas sem ofertas, Henrique retorna ao Botafogo por última chance


Em seu último ano de contrato, atacante vira esperança de Ricardo Gomes depois de ter boa temporada com o Coritiba e tenta vingar em sua terceira passagem pelo clube




Henrique fez as pazes com as redes no Coritiba: 12
gols em 20 jogos (Foto: Giuliano Gomes/PR Press)
Henrique Almeida se reinventou para o futebol brasileiro em 2015. Depois da má fase que o acompanhou desde que chegou ao Botafogo em 2013, o atacante se reencontrou no Coritiba e foi peça fundamental na fuga do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, marcando 12 gols em 20 jogos (veja no vídeo abaixo). Aos 24 anos, o jogador terminou a temporada valorizado: oCoxa tentou de tudo para renovar o empréstimo, enquanto Grêmio e Internacional monitoraram a situação à distância.


O Alvinegro, porém, manifestou interesse no atleta e só aceitaria negociá-lo em definitivo. Seu empresário, Júlio Taran, garantiu não ter recebido nenhuma proposta oficial desde então. Assim, após passar férias entre Orlando, nos Estados Unidos, e Trancoso, na Bahia, o atacante se reapresenta em General Severiano na manhã desta segunda-feira como nova esperança, sob aval do técnico Ricardo Gomes.







O treinador foi um dos entusiastas do retorno do atacante, que surgiu no São Paulo em 2010 e foi eleito o melhor jogador do Mundial Sub-20, em 2011. No atual elenco, Henrique vai disputar vaga com Luís Henrique, jovem de 17 anos e uma das maiores joias do clube. Mas a diretoria alvinegra ainda planeja reforçar o setor com a contratação de mais um atleta, que pode ser o quinto gringo a pintar em General Severiano. Investindo bastante no mercado sul-americano, o Botafogo já acertou com os argentinos Joel Carli e Gervasio Núñez, o equatoriano Pedro Larrea e o boliviano Damián Lizio, e ainda tem outras cartas na manga, mas para isso planeja tentar junto à Ferj a liberação para cinco estrangeiros, como acontece na CBF.





Nas duas oportunidades anteriores em que vestiu a camisa alvinegra, Henrique decepcionou. Em 2013, quando contratado, disputou 23 jogos e sequer balançou a rede. Seus únicos gols pelo clube foram no início de 2014, quando fez 18 partidas e deixou sua marca cinco vezes, sendo quatro no Campeonato Carioca (veja no vídeo acima) e um na Libertadores, durante vitória por 4 a 0 sobre o Deportivo Quito, do Equador. A segunda passagem foi rápida e aconteceu no ano passado, após empréstimo ao Bahia, onde também não se destacou. No retorno ao Alvinegro, entrou em campo uma vez pelo estadual, outra pela Série B e três pela Copa do Brasil, sem nenhum gol feito. A última chance de mostrar serviço em casa começa nesta segunda.

Por Thiago Lima Rio de Janeiro/GE